STF julga repercussão geral e confirma que apenas o ente público beneficiário pode executar decisões condenatórias dos Tribunais de Contas

Não é possível comentar.