Presidente do STF suspende liminar que determina realização de cirurgia, sob o argumento de que não foi comprovada a necessidade de sua realização e tampouco a ineficácia de outras alternativas de tratamento oferecidas pelo SUS

Não é possível comentar.